Índice de lucratividade: o que é e como calcular?

Você sabe o que é índice de lucratividade e entende a importância dessa prática para o seu negócio? Saiba como aplicar tudo isso no dia a dia do seu financeiro.
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest

No mundo dos negócios, é quase impossível não ouvir a palavra “lucro” constantemente. Não importa a área de atuação, se você vive em um ambiente corporativo, com certeza, precisa entender como o seu trabalho contribui de forma efetiva para que o negócio lucre e cresça cada vez mais.

Quando se trata de gestão financeira, pensar em lucro sem compreender o índice de lucratividade é um risco que a sua empresa não pode estar disposta a correr. Afinal, garantir um crescimento sustentável para o negócio não é uma tarefa simples e requer análises minuciosas de dados e movimentações financeiras, de modo que seja possível medir o desempenho das ações da empresa e como elas impactam no aumento da receita e, consequentemente, na lucratividade.

O grande objetivo acaba sendo mesmo lucrar, logo ter total conhecimento da saúde financeira da empresa é imprescindível. Por isso, o índice de lucratividade, apesar de parecer complexo, é um importante indicador financeiro que não pode ser ignorado. 

Segundo Marcus Quintella, coordenador acadêmico do MBA em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios da FGV, a importância do índice de lucratividade para um negócio pode ser relativa, visto que ele é calculado com base nas informações contidas nos Demonstrativos de Resultados do Exercício (DREs).

“Essas DREs são elaboradas sob o regime de competência, no qual as receitas e as despesas são atribuídas aos períodos das datas dos seus fatos geradores e não em relação às datas de seus recebimentos ou pagamentos. Portanto, cabe ressaltar que o índice de lucratividade traz uma noção da capacidade operacional da empresa ou negócio em gerar lucros”, explica.

Neste artigo, a gente explica com exemplos práticos o que é esse conceito, fazendo você entender o porquê de ele ser tão importante, além de trazer dicas de como calculá-lo corretamente na sua empresa. 

Boa leitura!

Índice de lucratividade
O índice de lucratividade é um importante indicador financeiro da sua empresa. Aprenda como utilizar a seu favor!

O que é índice de lucratividade?

Como já mencionamos, o índice de lucratividade (IL) é um importante KPI financeiro, que auxilia a gestão na identificação de como a empresa pode gerar ou se está gerando o lucro necessário para o negócio crescer. Ou seja: por meio dele, a empresa se torna capaz de medir o seu potencial operacional para gerar lucros, a partir de um projeto ou produto. 

É, portanto, o lucro líquido de uma empresa em relação ao valor da sua receita total.

Nesse sentido, é importante entender do que se tratam esses dois conceitos:

  • Receita total é tudo o que o negócio recebeu, sem levar em consideração os descontos que serão realizados.
  • Lucro líquido é o valor que sobra depois que os valores devidos são descontados da receita.

Dessa forma, o índice de lucratividade consegue trazer para a gestão mais clareza sobre a saúde financeira da empresa, apontando se os recursos obtidos naquele período foram maiores do que os gastos ou não, que mostram se o negócio está com saldo positivo ou negativo.

Sobre esse ponto, o especialista da FGV atesta: “no mundo empresarial, existe a seguinte máxima: ‘não se gerencia o que não se pode medir’. Quem disse isso foi Peter Drucker, escritor, consultor e considerado o pai da Administração moderna, que pregava sobre a necessidade de as empresas precisarem assumir certas posturas para alcançar resultados mensuráveis”.

Isso é essencial para ter entendimento real se o desenvolvimento das ações da empresa estão sendo favoráveis ao atingimento das metas estipuladas, auxiliando que pontos de melhoria sejam identificados e endereçados de maneira assertiva. Vale ressaltar que o índice de lucratividade ajuda a medir não só o desempenho do negócio como um todo, mas o de cada área ou setor da empresa. 

Embora o lucro líquido tenha relação com os dois conceitos, lucratividade não é o mesmo que rentabilidade. 

Para garantir que você não vai confundir os dois termos, listamos as principais diferenças entre lucratividade e rentabilidade, confira abaixo:

  • Lucratividade: relaciona o lucro líquido com a receita total do negócio, representando a capacidade do negócio para gerar lucro. Fórmula de cálculo: (lucro líquido/receita total) x 100;
  • Rentabilidade: associa o mesmo lucro ao valor investido no empreendimento para que o empreendedor avalie o custo de oportunidade do investimento inicial para a abertura da empresa. Fórmula de cálculo:  (lucro líquido/investimento) x 100.

Com base nisso, vamos exemplificar e assegurar que você não vai finalizar essa leitura sem saber explicar na ponta da língua a diferença entre rentabilidade e lucratividade.

Vamos supor que você vai investir um valor de R$50 mil reais para abrir uma empresa, que vai gerar um lucro líquido mensal de R$15 mil reais mensais. Utilizando as fórmulas que citamos acima, é possível calcular a rentabilidade mensal da empresa:

[(15.000/50.000) x 100] = 30% 

Já em relação ao índice de lucratividade, se esse seu negócio conseguir vender R$30 mil reais em produtos, tendo um custo com insumos, logística e etc. de R$10 mil reais, podemos dizer que:

[(10.000/30.000) x 100] = 33%

Deu para perceber que os dois conceitos são cruciais para manter uma boa gestão financeira da sua empresa, já que, com esses dois indicadores em mãos, é possível identificar se a aplicação em investimentos para a abertura da empresa rende mais do que o retorno do negócio em si. Assim, é possível mostrar de uma forma incontestável se o funcionamento da empresa compensa e evitar problemas futuros ao empreendedor.

Por que o índice de lucratividade é tão importante para o seu negócio?

Está claro que o índice de lucratividade importa, principalmente, por conseguir trazer clareza e transparência ao empreendedor e gestor financeiro com a real situação da empresa.

Mas, além desse motivo, o conhecimento do índice de lucratividade também traz outros benefícios para o negócio. Entre eles, podemos citar:

  • Controle detalhado sobre o financeiro;
  • Ajuda nas correções de rota e tomadas de decisão para gerar mais lucratividade para o negócio;
  • Acompanhamento do resultado atual vs. o planejado pela organização;
  • Visão mais realista sobre o posicionamento da empresa frente à concorrência.

Como calcular corretamente?

Nos tópicos anteriores, falamos sobre a importância estratégica que o índice de lucratividade possui para qualquer negócio. Também mostramos a fórmula que serve para calcular esse indicador. 

Lembrando: 

(lucro líquido/receita total) * 100 = índice de lucratividade em %

Entretanto, esse é o cálculo simplificado, que vai ser obtido a partir do lucro líquido com os tributos já descontados, dividido pela receita referente a um determinado período. 

Apesar de uma fórmula simples, o índice de lucratividade traz resultados relevantes para o negócio.

“Cabe lembrar que essas informações são retiradas do DRE e são dados contábeis. O índice de lucratividade indica quanto a empresa/negócio aferiu de lucro contábil num determinado período”, ressalta Marcus.

Após a obtenção do índice de lucratividade, o gestor deve definir uma periodicidade mensal, trimestral ou anual para o acompanhamento desse dado. A escolha deve ser feita de uma forma que reflita a realidade de como a operação da empresa se desenvolve

Gostou do conteúdo? Aprenda mais dicas de como fazer uma melhor gestão financeira da sua empresa no blog Simplifica. Se quiser conhecer mais sobre a gente e entender como as nossas soluções podem elevar ainda mais os resultados da sua empresa por meio de uma gestão financeira inteligente e inovadora, entre em contato conosco!

Índice

    Material Gratuito

    Kit do Gestor Financeiro

    Navegue pela era digital da gestão financeira de forma estratégica com esse kit que conta com
    um box de livros digitais + duas planilhas inteligentes e um infográfico completo
    para evitar os gastos fantasmas!

    Kit do Gestor Financeiro (Planilhas + Ebook + Infográfico)