Guia definitivo de gestão financeira

O grande desafio de uma empresa de sucesso é manter uma gestão financeira eficaz e que traga bons resultados. Neste guia completo tem dicas para você!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
banner do material Fever Play

Gestão financeira é um dos fatores de sucesso mais importantes para as empresas e startups, sejam elas de pequeno, médio ou grande porte. Isso porque, com uma boa gestão é possível acompanhar, controlar e avaliar os indicadores financeiros, assim como planejar decisões estratégicas de maneira mais assertiva. 

Coletar dados, analisar cenários, realizar previsões, tudo isso é o que a gestão financeira permite, favorecendo que a equipe responsável faça o melhor uso dos recursos da empresa, estipule e persiga metas relevantes para que ela cresça e ganhe escalabilidade. 

Por isso, investir em meios que possam auxiliar o time financeiro da sua empresa a administrar corretamente o capital é fundamental. Consequentemente, os erros e eventuais perdas podem ser evitados, não comprometendo o futuro do negócio.

O grande desafio mesmo acaba sendo implementar uma gestão eficaz e que traga bons resultados, por isso, neste artigo, trazemos um guia completo de gestão financeira, com dicas e informações super valiosas para o seu negócio. 

Vamos lá?

Entenda como construir uma gestão financeira eficiente para seu negócio!

O que é gestão financeira?

A gestão financeira é o conjunto de ações de uma empresa que tem como objetivo analisar, controlar e planejar as finanças.  

Quando falamos de finanças, estamos nos referindo a recursos disponíveis para que o planejamento estratégico de um negócio seja viabilizado, tocando ações das mais diversas áreas, desde a contratação de pessoal, até a limpeza do escritório. 

Sem esse controle financeiro, fica inviável para a empresa se organizar, fazer previsões, realizar cortes de gastos e traçar planos de ação para alocar seus recursos nos locais corretos. 

Por exemplo, como saber se a organização não está gastando mais do que deveria? Será que a verba para o pagamento de prestadores de serviço está sendo bem gerenciada? Por isso, acompanhar de perto e com o máximo de detalhamento o que entra e sai do caixa é essencial

O que a gestão financeira faz?

A partir do acompanhamento e da análise minuciosa dos dados coletados, o gestor financeiro consegue avaliar o cenário em que a empresa está inserida e se as ações tomadas fazem sentido para que as metas de crescimento e expansão do negócio sejam atingidas. 

Nesse sentido, surgem os indicadores de desempenho, que possibilitam as tomadas de decisão e eventuais correções de rota, e o entendimento de que o principal objetivo da gestão financeira é equilibrar os gastos do negócio em relação ao seu faturamento, a fim de mantê-lo sempre operando de forma lucrativa e com a saúde financeira em dia. 

Assim, a gestão financeira não pode ser deixada em segundo plano, porque isso pode impactar na operação da empresa de forma definitiva, levando-a à falência. E, nesse cenário, o papel do gestor financeiro é evitar a todo custo que isso aconteça.

Como ter uma gestão administrativa e financeira descentralizada?

A gestão financeira eficiente, além de muito importante para que um negócio opere de forma sustentável, é fundamental para trazer crescimento e escalabilidade. 

Por ser fundamental, a diretoria da empresa pode optar por manter esse controle financeiro sob sua responsabilidade, centralizando as tomadas de decisão sobre as ações relacionadas ao caixa.

O que normalmente acontece é: estipula-se um orçamento corporativo anual, e a diretoria determina a verba de cada setor, que deve administrar seus gastos de acordo com esse valor. 

Na contramão dessa tendência, muitas organizações têm optado por descentralizar sua gestão de finanças, obtendo excelentes resultados, tanto do ponto de vista financeiro, quanto estratégico.

Vamos entender um pouco mais como funciona e quais são os benefícios de um orçamento descentralizado. 

Como funciona e quais os principais benefícios de uma gestão financeira descentralizada?

No modelo descentralizado, os gestores dos mais diversos setores da empresa, desde o Marketing até a Logística, participam do planejamento financeiro, contribuindo ativamente no processo que determina o orçamento empresarial

Isso significa que, ao invés de ser determinado por um seleto grupo de pessoas ou pela diretoria, outros níveis hierárquicos e as pessoas da empresa são incluídas no processo.

Antes de tudo, é necessário que cada gestor responsável pelo orçamento da sua área analise as metas e objetivos corporativos, a fim de propor algo que esteja alinhado às reais necessidades do setor. 

Aqui, vale ressaltar que o gestor da área é a pessoa que faz a prestação de contas, administrando o orçamento determinado para o período e garantindo o cumprimento das ações descritas no planejamento.

A vantagem desse formato é que o orçamento descentralizado favorece a realização de um planejamento mais assertivo, já que os gestores de cada setor são as pessoas que de fato gastam o valor estipulado e sabem o quanto e como irão gastar o dinheiro. 

O efeito disso: um engajamento maior de todo time em manter orçamento ajustado ao que foi pré-determinado, já que cada área é a única responsável por administrar seus gastos e despesas.

5 dicas para escolher o melhor sistema/software de gestão financeira

A área financeira vem utilizando cada vez mais a tecnologia como aliada para tratar seus processos de forma mais eficiente.

Fazer toda a gestão de finanças à moda antiga, por meio de planilhas ou até mesmo de forma manual, além de trabalhoso, traz confusão para o time e favorece ainda mais o surgimento de erros.

Assim, o uso de softwares de gestão financeira torna-se bastante vantajoso para as empresas, que conseguem tornar os processos bem mais ágeis, confiáveis, inteligentes, seguros e transparentes. 

Além disso, os recursos tecnológicos trazem a possibilidade de acompanhar dados estratégicos com a geração de relatórios e tornam possível comparar o planejado versus o realizado, determinar indicadores de desempenho (KPIs), criar planos de ação assertivos e muito mais.

A seguir, confira 5 dicas que podem ajudar você a escolher a melhor solução para o seu negócio. 

1. Avalie a usabilidade da plataforma e as dores que ela resolve

Um dos pontos que acaba chamando atenção quando o assunto é escolher um sistema de gestão empresarial é a facilidade de utilização dessa plataforma. 

Não adianta ter um sistema cheio de recursos se a sua usabilidade não é boa, certo? Por isso, antes da contratação, procure agendar uma demonstração do sistema para entender como é a sua interface e se ela é intuitiva para a execução das atividades. 

Outra coisa importante de entender é se a plataforma realmente resolve as dores que você está buscando solucionar com as funcionalidades que ela apresenta. 

Por exemplo, uma dor muito frequente dentro dos times financeiros é fazer conciliação bancária. Trata-se de um processo trabalhoso e que demanda tempo. 

Na Conta Simples, por exemplo, é possível fazer a conciliação de uma forma muito mais organizada, porque as pessoas podem anexar os comprovantes dos gastos em um só lugar e verificar se as despesas existentes no extrato bancário batem com o valor desses comprovantes. 

O processo fica mais rápido e fácil de ser administrado, resolvendo um problema muito comum dentro de uma empresa. 

2. Verifique se o sistema tem um aplicativo/app de gestão financeira empresarial

Contar com um sistema de gestão financeira que possui aplicativo para celular é uma mão na roda para os times envolvidos nesse processo. 

Além de possibilitar que diferentes usuários se conectem ao mesmo tempo e acessem o sistema, as pessoas responsáveis conseguem acompanhar os indicadores e acessar as informações, de maneira ágil e em qualquer lugar.

Na Conta Simples, o aplicativo consegue trazer essa rapidez para as tarefas do dia a dia. O acompanhamento em tempo real das transações e a visibilidade sobre os gastos facilitam a vida do time e dão mais velocidade para os processos. 

3. Possibilidade de adicionar e gerenciar equipe em tempo real

Uma das principais vantagens da tecnologia é a praticidade. Por isso, ao escolher sua plataforma de gestão financeira, avalie as funcionalidades e a possibilidade de gerenciar as atividades de seu time em tempo real

Certamente, isso vai facilitar muito na hora de fechar os números do mês e ver o que cada membro da equipe está executando dentro da plataforma.

Algumas plataformas, como a Conta Simples, permitem a criação de perfis de usuários que trazem a possibilidade de o administrador da conta personalizar os acessos às operações na plataforma, como: criação de cartões, aprovação de pagamentos e gerenciamento de cobranças, a partir das permissões de cada colaborador.

Além dos usuários fixos, como o contador/BPO Financeiro e o gestor de cartões, o administrador consegue criar novos perfis com graus de permissionamento diferentes. 

Dessa forma, o gestor financeiro ganha tempo com a descentralização das operações, oferece autonomia ao time, tem mais flexibilidade para organizar processos e consegue direcionar com mais assertividade as tarefas de cada colaborador.

4. Capacidade de gerar múltiplos cartões corporativos

Adotar múltiplos cartões corporativos traz muitas vantagens à gestão financeira de uma empresa, uma vez que elimina a burocracia e descentraliza a gestão de despesas

Quando acompanhada por um sistema de gestão de despesas, como no caso da Conta Simples, o uso de múltiplos cartões facilita a categorização de todos os gastos, inclusive por centro de custo. 

Assim, a empresa sabe exatamente onde está gastando e quais são os principais gargalos. 

Quando se utiliza um único cartão, a identificação de cada linha da fatura torna-se mais complicada, o que pode acabar afetando a saúde financeira da empresa, à medida que o time e as necessidades crescem. 

5. Categorização de despesas por centro de custos

Quanto mais transparência a empresa tiver sobre os gastos gerados, entendendo de onde eles vieram, maior controle ela terá sobre sua gestão financeira.

Por isso, ao escolher um sistema para o seu negócio, verifique se é possível fazer uma categorização de despesas por centro de custos

Assim, fica mais fácil reunir de forma organizada todas as informações e ter mais dados em mãos sobre as despesas. Essa funcionalidade garante maior visibilidade dos gastos e uma gestão financeira mais estratégica e assertiva.

Dicas para ter uma carreira como gestor financeiro de sucesso

Deu para perceber que a gestão financeira para as empresas envolve muitos desafios, certo? Por isso, quem deseja liderar essa área e atingir o sucesso na carreira não pode perder de vista alguns pontos fundamentais.

Mas, o que esse profissional tão importante para os negócios precisa para construir uma carreira sólida e bem-sucedida na área?

Separamos algumas dicas!

Escolha o curso de gestão financeira mais adequado para você

Para exercer suas funções, o profissional de gestão financeira precisa ter conhecimento de diversas técnicas, tecnologias e conceitos, que vão auxiliá-lo na análise dos indicadores, na gestão de despesas e, claro, nas tomadas de decisão estratégicas para o negócio. 

É muito importante conhecer os cursos que capacitam profissionais atuarem na área e o quanto eles fazem sentido dentro de uma formação para que se possa aproveitar o máximo da teoria, antes de aplicá-la na prática.

Atualmente, os cursos voltados para essa área se dividem em dois grupos: tecnólogo e especialização. 

O primeiro é um curso de nível superior, enquanto o segundo é uma pós-graduação. Existem, ainda, cursos gratuitos que você pode aproveitar para aprofundar ainda mais seus conhecimentos na área.

De acordo com o MEC (Ministério da Educação), existem cerca de 300 cursos técnicos em Gestão Financeira autorizados pelo órgão, tanto presenciais, como a distância. Esse tipo de graduação pode durar 2 ou 3 anos. 

Já para os cursos de especialização (pós-graduação), existem mais de 150 cursos lato sensu na área de Gestão Financeira, disponíveis no país, seja a distância ou presenciais.

Confira alguns exemplos de cursos de pós-graduação em gestão financeira:

  • Gestão Financeira Corporativa;
  • Gestão Financeira e Controladoria;
  • Gestão Financeira e Orçamentária;
  • Gestão Financeira e Orçamentária em Organizações Públicas;
  • Marketing e Gestão Financeira;
  • MBA em Gestão Financeira Avançada;
  • MBA em Gestão Financeira, Auditoria e Controladoria.

Lembre-se sempre: como em qualquer área, aprimorar sua qualificação profissional faz toda a diferença no mercado. Sem contar que, quem possui um diploma no currículo tem maiores chances de conseguir posições e salários melhores.

Escolha uma função para exercer na gestão financeira

A área de gestão de finanças é bastante ampla e formada por profissionais diversos, que exercem funções complementares. 

Conheça as principais delas:

  • Controller: também chamado de Analista ou Gerente de Controladoria, é responsável por cuidar das finanças da empresa de modo geral, sempre integrado a outras áreas;
  • Auditor financeiro: aqui, a missão é garantir que as empresas atuem de forma correta, longe de desvios e fraudes. O auditor financeiro tem a função de fiscalizar e conferir todas as movimentações e os registros da empresa, em busca de conformidades ou erros que possam trazer algum risco ou prejuízo para a companhia; 
  • Analista de investimentos: sim, as empresas também investem. A função desse profissional é ampliar o lucro da organização e expandir os negócios;
  • Consultor financeiro: esse profissional é conhecido por ajudar as empresas a continuar crescendo e a melhorar seus processos financeiros. Ele analisa a situação atual do negócio, entende seus objetivos, identifica os problemas e propõe algumas soluções; 
  • Diretor financeiro (CFO): aqui, é necessário cuidar de cada detalhe do dinheiro do negócio. Isso quer dizer que, nessa função, é preciso acompanhar todos os setores, desenvolvendo normas e políticas internas, que devem ser seguidas por todos. Atualmente, fala-se muito na figura de um CFO do futuro, com uma postura mais focada em estratégia de negócio.

Atualize-se a respeito do salário de um gestor financeiro

Quanto será que ganha um gestor financeiro? A seguir, você pode conferir uma tabela com a média de salários mensais das principais funções, segundo a plataforma Glassdoor

Confira abaixo:

REMUNERAÇÃO GESTÃO FINANCEIRA
CONTROLLERR$ 7.373
AUDITOR FINANCEIROR$ 1.474
ANALISTA DE INVESTIMENTOR$ 5.888
CONSULTOR FINANCEIROR$ 3.986
DIRETOR FINANCEIROR$ 7.373
Tabela de média de salários mensais de acordo com o Glassdoor

Leia livros de gestão financeira

Ler livros sobre o tema também ajuda bastante. Veja alguns títulos que podem ajudar você nessa jornada e que estão entre os mais vendidos e bem avaliados na categoria:

  • A Arte da Guerra – Sun Tzu;
  • Pai rico, pai pobre — Robert T. Kiyosaki;
  • Empresas Feitas para Vencer: Por Que Algumas Empresas Alcançam A Excelência… e Outras Não  – Jim Collins;
  • Princípios da administração financeira — Lawrence J. Gitman.

Desafios da gestão financeira empresarial

A gestão financeira exige um olhar estratégico. Por ela, passam o controle dos gastos, os investimentos, planos de crescimento e outros aspectos fundamentais para a saúde dos negócios e para uma operação lucrativa. 

À medida que a empresa expande, os desafios tendem a se tornar ainda maiores, por isso, a preparação para enfrentá-los deve ser constante.

Hoje em dia, é muito difícil falar de gestão financeira e não atrelar o assunto à automação e à digitalização, já que as ferramentas tecnológicas estão aí para ajudar nos processos e reduzir o tempo e possíveis erros.

Abaixo, listamos 3 dos principais desafios do gestor financeiro para você ficar de olho:

  1. Dados: a gestão financeira dos dias de hoje está muito baseada em uma cultura de dados. Por isso, o profissional dessa área precisa ter noção de como chegar a essas informações, familiaridade com os processos e estar próximo de pessoas especializadas nesse assunto;
  2. Investimentos: o gestor financeiro é responsável por buscar investidores para a empresa e administrar o capital levantado de forma eficiente. Dessa forma, ele precisa ter um bom relacionamento dentro do mercado e conhecer bem o produto ou serviço da empresa em que trabalha, assim como o setor em que ela atua para encontrar as melhores oportunidades de crescimento;
  3. Auditorias: realizar auditorias financeiras é muito importante para que o gestor financeiro possa verificar se os processos definidos estão sendo cumpridos. Com isso, é possível identificar erros e mitigar problemas no fluxo financeiro, que podem trazer grandes prejuízos para a empresa, se não forem solucionados.

Como se preparar para o futuro no controle financeiro

Os negócios estão cada vez mais digitais, e o fluxo de dados passou a ocupar o centro das decisões das empresas, uma vez que, a partir de sua análise, é possível identificar novas oportunidades, melhorar a experiência do cliente e trazer inovações. 

Como qualquer outra área do negócio, a gestão financeira também faz parte dessa transformação nas empresas, pois, a partir de seus indicadores, consegue fornecer análises e insights que apoiem a estratégia e a tomada de decisões. 

Quanto mais dados são coletados, mais fácil para a gestão financeira simular cenários, identificar pontos de melhoria e agir com assertividade diante de cenários adversos.

Por isso, a tecnologia torna-se um ponto-chave nesse processo. Não tem como fugir: uma boa gestão está vinculada ao uso de ferramentas financeiras, ao controle do orçamento e à implementação de um bom planejamento estratégico. 

Daí, a necessidade de o gestor financeiro conhecer e contar com sistemas de gestão e gerenciamento financeiro, que favoreçam a automatização de algumas atividades, de modo que o time possa ter mais autonomia para se posicionar estrategicamente nos negócios, participando ativamente das decisões.

Contar com um parceiro estratégico nessa jornada também é fundamental. A Conta Simples tem ferramentas e soluções que tornam a gestão financeira das empresas mais ágil e organizada. Que tal ter mais visibilidade sobre a gestão de despesas e mais controle das finanças? Abra já a sua conta!

FAQ sobre a Conta Simples

O que é a Conta Simples?

Conta Simples é uma startup brasileira no segmento de serviços financeiros, que oferece uma conta digital para pessoa jurídica, múltiplos cartões corporativos dentro de um sistema de gestão de despesas.

Saiba mais sobre a Conta Simples

Qual o propósito da Conta Simples?

A startup nasceu com o propósito de facilitar a vida das empresas da nova economia, resolvendo problemas, como:

– demora para abertura da conta PJ;
– falta de cartões corporativos para pagamentos e compras da empresa;
– reprovação na análise de crédito de grandes bancos;
– suporte automatizado e ineficiente na hora de resolver as questões bancárias;
– perda de tempo com burocracias;
– falta de controle e organização na gestão dos gastos.

Ou seja, ela surgiu para dar paz ao financeiro das empresas e acabar com as barreiras que os bancos tradicionais foram colocando para quem monta um negócio hoje em dia no Brasil e precisa de agilidade para solucionar essas questões.

Conheça a Conta Simples

Quais são os produtos e serviços da Conta Simples?

– Conta-corrente completa – internet banking e app;
– Múltiplos cartões corporativos (virtuais e físicos);
– Realização de pagamentos – inclusive boletos e transferências em lote;
– Alçada de aprovação de pagamentos;
– Múltiplos perfis de acesso (gestor, usuários de cartão, contador/BPO);
– Realização e recebimento de transferência via TED e PIX;
– Rentabilidade de 100% do CDI;
– Exportação de extrato em PDF, OFX e XLS;
– Saque disponível em toda a rede de bancos 24 horas.

A Conta Simples não cobra mensalidades, e as tarifas para serviços são as menores do mercado.

Fale com nossos consultores!

Conta Simples
Conta Simples
A união entre conta PJ, cartão corporativo e software de gestão financeira em um só lugar. Conheça e abra sua conta gratuita!
Conta Simples
Conta Simples
A união entre conta PJ, cartão corporativo e software de gestão financeira em um só lugar. Conheça e abra sua conta gratuita!
Não sabe como usar os cartões corporativos no seu negócio?

Confira agora como os múltiplos cartões
ajudam no controle das despesas!