Carreira internacional: CFO da SumUp dá dicas

Confira as dicas da Mariana Lazaro sobre o que é importante na hora de trilhar uma carreira internacional na área de finanças.
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
banner do material Fever Play

Mariana Lazaro, CFO LATAM da SumUP, tem uma carreira internacional de destaque. Quando tinha apenas 17 anos, saiu do Brasil e foi fazer intercâmbio, abrindo os olhos para o mundo de oportunidades que esse tipo de experiência pode proporcionar para uma pessoa, além de viver em outro país e aprender outra língua.

Depois disso, foi convidada para fazer faculdade e acabou ficando quase oito anos fora do país. Na sequência, voltou para o Brasil, passando quase 10 anos em solo brasileiro novamente. 

A permanência no país durou pouco. Mariana resolveu voltar para os Estados Unidos e fazer um MBA na Escola de Negócios dentro do MIT (Massachusetts Institute of Technology), uma escola renomada e com uma cultura de inovação muito forte. 

“Sem dúvida alguma, ter passado por um MBA de primeira linha contou muito a favor para a minha carreira. A área financeira é uma área dominada por homens. Se eu não tivesse um currículo muito forte, seria mais difícil para eu crescer”, explica Mariana.

O estudo e a carreira internacional também foram equilibrados com os acontecimentos da vida pessoal, que contribuíram para conquistar ainda mais aprendizado. “Eu nunca parei de trabalhar. Na época em que fiz o MBA, meus filhos eram pequenos, mas eu tinha uma estrutura que me ajudava bastante porque eles ficavam das 8h às 15h na escola. Mesmo assim, foi um desafio grande”, revela a CFO. 

Após a experiência no exterior, trabalhando em Nova Iorque e em Boston, veio a decisão de voltar para o Brasil. Atualmente, ela lidera um grupo de mais de 50 pessoas, em uma fintech de origem europeia que está presente aqui no Brasil há mais ou menos nove anos. “Estou na SumUP há três anos, em uma área que me atrai bastante”, comemora Mariana.

Dicas para construir uma carreira internacional em finanças

De acordo com Mariana, a imagem do profissional brasileiro lá fora é bastante positiva. “O profissional brasileiro tem um respeito muito grande fora do país. Você não vai deixar de ser contratado por ser brasileiro, principalmente se tiver um currículo bom. Há uma demanda enorme nas multinacionais. O Canadá, por exemplo, está com uma demanda grande por pessoas, assim como Estados Unidos e Europa. Pessoas com bons currículos acabam tento abertura em vários mercados”, revela.

“Gosto muito do estilo empreendedor do brasileiro. A gente sempre tenta achar uma solução para as coisas e lida também com muita instabilidade tanto do governo quanto da economia. Gosto também da criatividade e da flexibilidade desse profissional brasileiro.” Mariana Lazaro, CFO LATAM da SumUp

Pensando em ajudar quem pretende seguir uma trajetória no exterior, o Simplifica pediu para ela elencar algumas dicas que podem ser resumidas em dois pontos principais: muito estudo e bastante resiliência.

Mariana Lazaro fala sobre sua carreira internacional
Mariana Lazaro, CFO LATAM da SumUp

“Eu diria que estudar e se preparar, tendo um inglês impecável, são coisas essenciais. Investir em boa educação é fundamental para você trilhar uma carreira internacional. Acho que uma das coisas que me fizeram me desenvolver bastante na minha carreira, além da faculdade fora, foi o meu inglês que fez uma diferença enorme. Eu passei a ser requisitada para cargos que, se eu não tivesse o idioma, provavelmente eu não seria cogitada”, afirma a CFO. 

“Ter um currículo forte faz toda a diferença. Contra um bom currículo e uma boa educação, independentemente se for pública ou privada, você já tem algo para te respaldar. É importante ter isso claro.” Mariana Lazaro, CFO LATAM da SumUp

“Outro aspecto importante é ter resiliência, afinal, nem sempre as coisas saem exatamente como queremos ou planejamos”, completa.

O poder de adaptação

Uma coisa que Mariana fez questão de destacar é que os profissionais de hoje encaram o grande desafio da capacidade de adaptação. 

“Não diria só na carreira de CFO, mas em todas as carreiras o poder de adaptação é muito importante. Como tudo está se movimentando de maneira muito rápida, a digitalização, o acesso a dados, a automação, é fundamental se adaptar. Se não, você vai virar um profissional fora do mercado”, conclui.

Natália Plascak
Natália Plascak
Especialista em Conteúdo na Conta Simples, é formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie em Jornalismo e tem um MBA em Gestão de Mídias Digitais e Inteligência de Negócios pela ESPM. Trabalha com Marketing Digital desde 2017.
Natália Plascak
Natália Plascak
Especialista em Conteúdo na Conta Simples, é formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie em Jornalismo e tem um MBA em Gestão de Mídias Digitais e Inteligência de Negócios pela ESPM. Trabalha com Marketing Digital desde 2017.
Não sabe como usar os cartões corporativos no seu negócio?

Confira agora como os múltiplos cartões
ajudam no controle das despesas!