De gerente a CFO: o que você precisa saber para chegar lá

Daniel Rodrigues, especialista em recrutamento da Robert Half, conta o que é preciso para ocupar o cargo de CFO de acordo com as exigências do mercado.
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest

Para realmente se destacar e conseguir ocupar a cadeira de CFO (Chief Financial Officer), a recomendação de quem está ajudando a recrutar esse tipo de profissional é clara: é preciso saber fazer uma leitura do ambiente e das competências exigidas para essa posição. 

Por isso, é importante ficar de olho e entender que não existe uma fórmula pronta. “Entender quais são as habilidades exigidas para ocupar a cadeira é o ponto-chave porque cada empresa tem a sua particularidade. Não existe uma receita de bolo para esse tipo de coisa, por isso, essa observação de necessidades é essencial para que o profissional seja visto e possivelmente ocupe a posição”, explica Daniel Rodrigues, especialista em recrutamento da Robert Half.

Em se tratando de um profissional tão visado atualmente no mercado, a Conta Simples foi tentar entender melhor as características que esse líder precisa ter nos dias de hoje e quais são as exigências para que uma pessoa alcance esse tipo de oportunidade dentro do time financeiro. 

Ficou curioso? Então, não deixe de conferir os principais aspectos que envolvem as habilidades de um CFO e que é preciso fazer para conquistar esse cargo hoje em dia.

Qual é o perfil de um CFO buscado pelas empresas?

  • Tenha uma formação sólida com base contábil

Considerando as habilidades mais técnicas, o CFO de hoje deve possuir uma boa bagagem na área contábil, com conhecimentos sólidos nas áreas fiscal, tributária, de tesouraria e gestão de fluxo de caixa. Além disso, é importante também que ele desenvolva um perfil mais analítico, atuando junto a áreas de decisão da empresa. 

  • Do you speak English? 

Você fala inglês? Pode até parecer clichê, mas o domínio de línguas estrangeiras, principalmente do idioma do Tio Sam, é realmente imprescindível para quem ocupa ou quer ocupar o cargo de CFO. Sabe o porquê? Porque, hoje em dia, há cada vez mais a captação de investimentos em outros países, e o inglês acaba sendo considerado a língua universal dos negócios. Por isso, se você ainda não o fala fluentemente, busque esse tipo de aperfeiçoamento o quanto antes. 

  • Não deixe a carreira estagnar

Na formação acadêmica, ainda é bem importante escolher instituições reconhecidas no mercado e que proporcionam além de um bom networking, acesso a materiais e conteúdos de qualidade que contribuam para acumular uma ótima bagagem. Com isso em mente, tenha o cuidado de não ser engolido pelo tempo e deixar de lado a capacitação. Lembre-se sempre de que uma formação no exterior, apesar de mais cara, ainda é considerada um grande diferencial e um investimento certo na carreira.

cfo em ambiente de trabalho
  • Mantenha-se atualizado

Quando as soft skills entram em jogo, uma das coisas mais relevantes para um CFO é se manter atualizado e bem informado sobre as novidades do mercado. Assim, é possível entender melhor os negócios e saber quais são os segmentos que mais se destacam.

  • Siga uma postura hands on

A realidade de empresas cada vez mais enxutas também exige que o CFO tenha uma postura de colocar a mão na massa. Por isso, é importante ficar atento aos processos e saber fazer quando for necessário. 

  • Seja flexível

Outro aspecto de destaque nas habilidades comportamentais de um CFO é a flexibilidade. É preciso colocá-la em prática para contornar as situações que aparecem com as demandas do dia a dia na busca por soluções para os mais variados tipos de trabalho. Portanto, é preciso exercitar as atitudes e ser flexível. 

Leia também: CFO do futuro: novos desafios exigem novas soluções

  • Saiba lidar com a liderança remota

A pandemia trouxe inúmeros desafios para o mundo do trabalho. Um deles foi a liderança remota com a capacidade de gerenciar pessoas que não estão no mesmo ambiente físico. O CFO de hoje também encara esse desafio e precisa se adequar a essa realidade superando os limites de distância. 

tarefas de um cfo
  • Esteja antenado na tecnologia

Uma coisa que precisa estar no radar de quem deseja ocupar os mais altos cargos executivos é a preocupação em acompanhar os avanços tecnológicos, afinal, eles podem melhorar prazos e processos e substituir estruturas deixando tudo mais otimizado. Não se esqueça de que o mundo dos negócios gira em torno de ROI, então a procura é sempre por soluções para fazer mais com menos.

Leia também: Guia essencial de ferramentas para times financeiros

Aqui, vale lembrar que existem softwares no mercado que facilitam a vida dos times financeiros e resolvem muitas dores de cabeça. Isso acontece, por exemplo, com a Conta Simples, um software de gestão de despesas com múltiplos cartões corporativos, em que é possível descentralizar os pagamentos e acompanhar tudo em tempo real. Vale a pena dar uma olhada! 

  • Mergulhe na operação e mostre que você está no jogo

Por fim, entenda que profissionais que buscam ou estão se preparando para alcançar o cargo de CFO precisam mergulhar na operação e compreender a fundo os negócios da empresa e o que ela busca na liderança financeira. Manter-se atento a isso e se posicionar para uma possível promoção pode ser determinante, assim como ter em mente que quanto maior for o crescimento, maior será a cobrança. 

Sucesso para você!

Índice

    Material Gratuito

    Kit do Gestor Financeiro

    Navegue pela era digital da gestão financeira de forma estratégia com esse kit que conta com
    um box de livros digitais + duas planilhas inteligentes e um infográfico completo
    para evitar os gastos fantasmas!

    Kit do Gestor Financeiro (Planilhas + Ebook + Infográfico)