Conta Simples levanta R$ 121,4 milhões e fecha uma das maiores rodadas Série A em fintechs do ano

Investimento acontece apenas 6 meses após Y Combinator anunciar Seed Extension na empresa; JAM Fund, de Justin Mateen, e Valor Capital lideram nova rodada
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest

SÃO PAULO, 16 de dezembro de 2021 – A  fintech Conta Simples acaba de concluir a rodada de investimentos Série A no valor de R$ 121,4 milhões. A injeção de capital foi liderada pelo fundo JAM – do investidor e fundador do Tinder Justin Mateen, que já apoiou outras plataformas financeiras, como a Brex – e pela Valor Capital. Base10 Partners também participa da Série A. Os fundos Y Combinator, Quartz e Big Bets, que já investiram na fintech anteriormente, seguem a rodada.

A rodada é anunciada apenas seis meses depois de a maior aceleradora do mundo, Y Combinator, liderar o Seed Extension na fintech, que evoluiu o modelo de negócio ao longo do ano e se tornou uma plataforma financeira all-in-one, com conta corrente e múltiplos cartões corporativos que simplificam todo o gerenciamento das despesas corporativas.

Ao focar em empresas digitais, como startups, e-commerces, agências e gestores de MKT digital, a Conta Simples multiplicou a base de clientes em mais de 22 vezes nos últimos dois anos. Segundo o CEO e cofundador da fintech, Rodrigo Tognini, a receita aumentou 475% ano contra ano, fazendo com que o investimento da Série A viesse antes do previsto.

Segundo ele, isso mostra a capacidade da empresa de se sustentar no mercado e a força da tese de negócio. “A rodada Série A veio em um momento de oportunidade, uma vez que estávamos planejando fazer apenas no início de 2022. Crescemos mais do que o esperado neste ano, e isso chamou a atenção dos investidores”, conta.

Fintech fecha ano com mais de R$ 4 bi transacionados

A fintech superou a previsão de 2021, fechando o ano com 4,3 bilhões transacionados, número 6 vezes maior que o mesmo período do ano passado. O volume depositado em conta cresceu num ritmo de 12% MoM nos últimos 12 meses.

Rodrigo Tognini, CEO da Conta Simples
Rodrigo Tognini, CEO e cofundador da Conta Simples

Apontado como o investidor de risco número 1 dos EUA, Justin Mateen liderou a rodada junto ao Valor Capital. “A Conta Simples ocupa uma posição estratégica para capitalizar as mudanças necessárias no sistema financeiro brasileiro. O time tem um conhecimento profundo da cultura local e do ambiente regulatório do país”, diz o também fundador do Tinder e investidor do Nubank.

Para Chris Zeoli, diretor na Base10 Partners, a startup está empoderando uma nova geração de empreendedores e startups em early stage com um negócio focado em cartões corporativos. “A empresa tem mais de 35 mil clientes, entre empreendedores, startups com capital de risco e e-commerces. Estamos entusiasmados em capacitar uma nova geração de fundadores por meio desta parceria com a Conta Simples“, completa.

Crescimento deve ser de 300% em clientes em 2022

Em vez de focar apenas na solução de conta corrente, a Conta Simples evoluiu seu produto para atender a uma dor cada vez mais latente das empresas do mundo digital e de alto crescimento: o gerenciamento das despesas corporativas, principalmente as de cartão de crédito. 

Com um mercado de mais de 2 milhões de empresas digitais, a expectativa para 2022 é aumentar a base de clientes em mais de 300% e terminar o ano com mais de 12 bilhões transacionados. Parte do aporte será usado em Marketing e aquisição de clientes. “Temos um mercado gigante para explorar, esse capital vai ajudar com investimento em estratégia de aquisição”, conta Tognini. 

Entre os clientes da fintech, estão gigantes do segmento, como Swile Brasil, Justos, Livus, Favo, IdWall e Mottu, que escalam rapidamente, assim como suas operações financeiras.  

Com a Conta Simples, é possível emitir múltiplos cartões físicos e virtuais e acompanhar as despesas em tempo real, além de separar os gastos por centros de custos e responsáveis, dando mais visibilidade, controle e descentralização aos departamentos financeiros e gestores.

O futuro banco das empresas digitais

O pedido de licença da Sociedade de Crédito Direto (SCD) no Banco Central já está em análise. No primeiro semestre, a fintech deve passar a fazer parte do seleto grupo de fintechs autorizadas a oferecer produtos de crédito. 

Com o novo investimento, a Conta Simples deve lançar serviços de crédito e expandir sua ferramenta de gestão de despesas, principalmente em relação à experiência dos cartões corporativos. “A nossa missão é destravar o potencial e eficiência do financeiro das empresas, e vamos conseguir avançar ainda mais rápido” afirma o CEO da startup

Para isso, a fintech também precisa crescer em número de colaboradores. Atualmente com 150 no quadro, a expectativa é terminar o ano que vem com 300 contratados. 

Sobre a Conta Simples 

A Conta Simples se consolidou entre os líderes no mercado de serviços financeiros com uma plataforma de cartões corporativos e conta corrente completa que simplificam o gerenciamento dos gastos das empresas. A fintech otimiza processos diários dos departamentos financeiros de empreendimentos que escalam rapidamente e precisam de soluções ágeis.

Índice

    Material Gratuito

    Kit do Gestor Financeiro

    Navegue pela era digital da gestão financeira de forma estratégia com esse kit que conta com
    um box de livros digitais + duas planilhas inteligentes e um infográfico completo
    para evitar os gastos fantasmas!

    Kit do Gestor Financeiro (Planilhas + Ebook + Infográfico)