Retail Media: mercado amplia possibilidades de anunciar online

Saiba o que é retail media e a sua importância para o mercado de anúncio online com a expansão do e-commerce.
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
banner do material Fever Play

A nova onda da publicidade online chegou e  tem nome: retail media. Após o crescimento meteórico do e-commerce com a pandemia, chegou a vez de os marketplaces mostrarem seu potencial na ampliação de possibilidades de divulgação de marcas e produtos com tráfego pago.

Se você ficou curioso para saber mais sobre a relevância dessa prática e como o mercado tem encarado o retail media, não pode perder as explicações desse post, que também conta com as perspectivas de dois gigantes que atuam no varejo.

Pronto para começar?

O que é retail media?

Antes de qualquer coisa, é muito importante compreender o conceito de retail media, que nada mais é que a prática de utilizar em sites e aplicativos de varejistas anúncios online patrocinados por marcas e empresas.

Ou seja, são anúncios que as marcas inserem em marketplaces com o objetivo de aumentar a visibilidade de seus produtos ou serviços e, consequentemente, aumentar suas possibilidades de venda junto ao consumidor final.

Para que a venda aconteça, existe todo um ecossistema envolvido: os varejistas oferecem as marcas para os consumidores, e isso acontece tanto por meio de agências quanto por meio das próprias marcas que desenvolvem esses anúncios. 

Qual é a importância do retail media nos dias de hoje?

Como é possível perceber, a estratégia de retail media proporciona ganhos para ambas as partes, certo?

Para os varejistas, é uma nova forma de desenvolver receita, já que as marcas pagam para vincular esse tipo de anúncio.

Para as marcas, é mais uma alternativa para aumentar sua visibilidade e seus pontos de contato com o consumidor. Com a ajuda da tecnologia, elas conseguem exibir seus produtos e serviços para um público maior e até mesmo mais qualificado.

Sistema de compras da Amazon ilustrando a prática de retail media

As vantagens acabam sendo uma exposição maior da marca em mais um ambiente digital, gerando ainda mais dados e possíveis insights e um controle maior para garantir que os anúncios não atrapalhem a experiência do consumidor em sua jornada de compra.

Como funciona na prática?

Atualmente, os anúncios de retail media podem ser posicionados de duas formas: 

  • native: apresentam formato parecido ao de outros produtos obtidos no resultado da pesquisa, mas que são identificados como “sponsored” ou “patrocinado”, não prejudicando a experiência do usuário. Chama bastante atenção do consumidor;
  • display: têm diferentes formatos e podem aparecer em diferentes posições pois são aqueles anúncios na forma de banners, na rede de display do Google. 

O primeiro passo para colocar os anúncios de retail media rodando é conhecer muito bem o público do negócio e o comportamento desse tipo de consumidor. 

“Podemos notar que o comportamento do consumidor vem mudando ao longo dos anos. Hoje, temos 70% das buscas acontecendo dentro dos e-commerces. Estudos mostram que quem anuncia com dados em mãos pode ter um resultado melhor em três vezes o valor do investimento”, afirma Fabiana Manfredi, diretora de mercado ads do Mercado Livre.

Ela ainda completa: “somos uma grande biblioteca de insights (pré, durante e pós-venda) para o entendimento do consumidor e mapeamento de oportunidades”. 

Carro do Mercado Livre, ecommerce que possui também plataforma de retail media

Dica para quem está começando

De acordo com as especialistas, quem está começando deve ficar de olho em alguns pontos. “É muito importante saber qual é o objetivo e que informações principais em termos de KPIs se desejam analisar”, destaca Célia Goldstein, general manager da Amazon Advertsing Brazil

O apoio na hora de colocar a mão na massa também é dado. “Temos uma série de webinars que orientam os vendedores como fazer publicidade dentro da plataforma que pode ser facilmente acessada. É bem didático e mais simples que a mídia programática”, reforça Fabiana. 

Outro ponto essencial nessa dinâmica é considerar que os custos para operar nesse tipo de mídia cabem em todos os bolsos, sendo possível para empresas de todos os portes. “Com certeza, cabe para todo mundo, todo o tipo de seller com objetivos diferentes. Conseguimos pensar em uma plataforma bastante intuitiva, além de contarmos com uma estrutura para dar apoio que ouve bastante quem a utiliza para otimizar oportunidades”, revela Celia.

Fonte: Fórum E-commerce Brasil 22, painel Retail Media – Ads: a jornada na ótica do anunciante no marketplace para ajudar o seller a vender mais, com Célia Goldstein, general manager da Amazon Advertsing Brazil, e Fabiana Manfredi, diretora de mercado ads do Mercado Livre

Natália Plascak
Natália Plascak
Especialista em Conteúdo na Conta Simples, é formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie em Jornalismo e tem um MBA em Gestão de Mídias Digitais e Inteligência de Negócios pela ESPM. Trabalha com Marketing Digital desde 2017.
Natália Plascak
Natália Plascak
Especialista em Conteúdo na Conta Simples, é formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie em Jornalismo e tem um MBA em Gestão de Mídias Digitais e Inteligência de Negócios pela ESPM. Trabalha com Marketing Digital desde 2017.
Não sabe como usar os cartões corporativos no seu negócio?

Confira agora como os múltiplos cartões
ajudam no controle das despesas!