ACE startups: conheça a holding de inovações e negócios

A ACE Startups é uma empresa de inovação especialista em apoiar empreendedores. Conversamos com Luiza Leite, coordenadora de aceleração.
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest

A ACE Startups é uma empresa de inovação especialista em criar negócios e apoiar empreendedores. Para saber mais sobre essa holding de inovações, conversamos com Luiza Leite, coordenadora de aceleração. Confira esse papo no artigo de hoje!

O que é a ACE?

A ACE Startups é uma frente de investimentos em startups, fundamentada em três pilares principais: pessoas, capital e metodologia. São especialistas em desenvolver negócios de nível global, desde a etapa de validação até a escala. 

Em seu portfólio, possui a experiência de ter acelerado mais de 450 startups, investido em mais de 115 e conquistado 16 exits. Isso a coloca na posição de melhor track record da América Latina. 

“Em 2019 fizemos uma mudança drástica nas nossas estratégias. Com o intuito de criarmos a nossa própria disrupção no modelo de aceleração e investimentos, decidimos que não seríamos mais uma aceleradora. Decidimos que iríamos criar e validar uma nova categoria de consultoria de inovação. Hoje entendemos que somos uma empresa de Inovação, que investe em startups e impulsiona empresas a novos patamares de mercado e a criação de seu futuro”,

explica Luiza Leite, coordenadora de aceleração da ACE Startups. 

Como ela funciona?

A ACE é uma empresa líder no ecossistema empreendedor do Brasil. Desde 2012 transforma grandes empresas em organizações mais inovadoras, ágeis, e startups em negócios de nível global.

Quais são as tendências para o futuro do mercado de startups?

Segundo a coordenadora de aceleração, o mercado mudou muito em 2022, o reajuste nos valuations fez muitas startups precisarem negociar mais ainda seus deals. “Esse ano vimos muitas demissões em grandes startups, acho que isso ensinou os empreendedores mais early stage voltarem ao pensamento de fazer mais com menos”, completa. 

Para Luiza Leita, ainda teremos alguns anos difíceis para quem captar dinheiro (apesar dele existir), mas ela acredita que uma grande tendência é que as startups voltem a valorizar e trabalhar muito forte em canais orgânicos, viralização e SEO.

O que um potencial investidor avalia realmente em uma startup?

Segundo Luiza, quando o assunto é M&A, Mergers and Acquisitions ou fusões e aquisições, uma tendência grande são os early stages. “Acho que os empreendedores precisam começar a olhar mais para suas rotas de saída, os investidores tem olhado muito para isso”, indica. 

E continua: “Eu entendo que um empreendedor(a) é alguém apaixonado por sua ideia e normalmente é mais fácil pensar que quer virar um unicórnio, fazer IPO, mas existem caminhos incríveis de crescer via M&A”.

Quais são os maiores desafios de uma aceleradora no Brasil nos dias de hoje?

A coordenadora de aceleração da ACE Startups acredita que o maior desafio seja a gestão 100% online desde a pandemia, visto que as trocas presenciais são muito ricas e fazem diferença. 

Quando o assunto é inovação, no que as startups devem ficar atentas?

Processos devem sempre ser um foco. Automatizar processos é algo que toda startup precisa ter no seu radar. Outra coisa que vem ganhando força é o no-code.

Continue estudando sobre o tema com a nossa masterclass gratuita: como preparar startups para venture capital!

ACE startups: conheça a holding de inovações e negócios
Não sabe como usar os cartões corporativos no seu negócio?

Confira agora como os múltiplos cartões
ajudam no controle das despesas!