Misturar despesas pessoais e despesas corporativas é muito comum no mundo de pequenas e médias empresas, porém os riscos que essa prática traz são muitos e em alguns casos pode até levar o negócio a falência.

Pensando nisso, preparamos esse artigo para mostrar como deve ser feita a separação entre essas duas contas e a importância que isso tem para o negócio.

Nunca leve despesas domésticas para a empresa

Usar a conta da empresa para fazer pagamento do supermercado de casa, escola dos filhos, gasolina do próprio carro é uma prática que deve ser eliminado agora mesmo. E o contrário é verdadeiro, pagar uma despesa da empresa com o cartão pessoal também não pode.

Ao fazer essa separação você começa a identificar mais claramente qual é a real situação financeira do seu negócio, ao mesmo tempo que percebe qual é seu padrão de vida pessoal.

Tenha contas separadas

Nunca use a mesma conta corrente para fazer movimentações da empresa e movimentações pessoais ao mesmo tempo. Ao fazer essa separação, a empresa fica organizada financeiramente, o que facilita para pegar uma linha de crédito no banco e otimiza o processo de contabilidade.

Quando o assunto é MEI, utilizar a mesma conta é super comum, pois por lei não é necessário ter uma conta pessoa jurídica, mas do ponto de vista de gestão é extremamente recomendável separar.

A Conta Simples é a única opção no mercado focada exclusivamente em micro e pequenos empresários. Se quiser conhecer mais é só acessar nosso site.

Lucro da empresa não é salário do empresário

Muitos donos de negócio acreditam que podem retirar todo o lucro da empresa como forma de remuneração pessoal, mas isso está muito errado. O lucro da empresa é uma coisa, e a retirada dos sócios é outra, o que chamamos de pró-labore.

Com o lucro da empresa é possível definir ações que irão fazer a empresa crescer ainda mais. Algumas das ações são novos investimentos, aplicações financeiras, reservas para projetos futuros. Já o pró-labore é dedicado exclusivamente para as despesas pessoais dos sócios, como escola dos filhos, supermercado, gasolina do carro, passeios etc. Inclusive contabilmente o pró-labore pode ser considerado uma despesa de folha de pagamento, assim como o salário de todos os outros funcionários da empresa.

Ao dedicar todo o lucro do seu negócio para objetivos pessoais, você está optando por não reinvestir no seu negócio e deixar com que ele cresça ainda mais.

Utilize ferramentas de gestão

Atualmente existem diversas ferramentas de gestão que podem auxiliar a organização financeira do seu negócio. Exemplo de empresas que oferecem esse tipo de serviço com um custo acessível são Conta Azul e Omie.

Caso você não queira arcar com os custos de alguma dessas ferramentas, é possível utilizar planilhas no excel. Existem diversos modelos disponíveis na internet, com download gratuito.

Precisa de uma conta PJ para separar as despesas corporativas das despesas pessoais? Acesse esse link e peça um convite para a conta Conta Simples.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.