Andrey Yu, da Nuvemshop, dá dicas para não errar na hora do fundraising

Gerente de Relações com Investidores e Pesquisa da maior plataforma de e-commerce da América Latina afirma que fundraising exige tempo e planejamento
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest

Engana-se quem pensa que uma empresa deve buscar capital no mercado quando estiver precisando. Ao contrário, planejamento e tempo são palavras-chave quando o assunto é captação de fundos de investimento, o chamado fundraising.

Esse é o alerta do Gerente de Relações com Investidores e Pesquisa da Nuvemshop, Andrey Yu, para que a empresa não fique descapitalizada ou perca oportunidades de crescimento por falta de dinheiro em caixa. 

No caso da Nuvemshop, plataforma de e-commerce líder na América Latina, experiência não falta nessa seara. A empresa criada em 2011 já captou US$ 636 milhões em venture capital, divididos em seis diferentes rodadas.

No próprio ano de fundação veio o Angel Round + follow ons. Três anos depois, em 2014, o Series A, seguido do Series B, em 2017, e o Series C em 2020. No ano passado, foram duras rodadas: Em março (Series D) e em agosto (Series E)

Fundraising e as oportunidades de crescimento

O dinheiro depositado em caixa ao longo dos anos permitiu um crescimento exponencial. A Nuvemshop saltou de 25 mil para mais de 100 mil clientes em um intervalo de pouco mais de dois anos (2020/2022), com um boom também no número de funcionários e de receita. A plataforma transacionou R$ 6 milhões em 2021 (71,5% a mais que no ano anterior) e viu seu quadro de colaboradores crescer 455%, passando de 150 em janeiro de 2020, para cerca de 1000 pessoas, atualmente. 

Em entrevista ao Simplifica, Andrey Yu alerta sobre como se organizar para a captação de recursos e fala das oportunidades que podem surgir, mesmo nos atuais tempos de recessão. Siga a leitura para entender mais!

Andrey Yu, gerente de Relações com Investidores e Pesquisa da Nuvemshop

Momento ideal para o fundraising

Quando perguntado sobre o momento momento para a empresa buscar capital no mercado, Andrey Yu explique que essa equação varia conforme a necessidade de cada empresa ou empreendedor. 

“Há empreendedores que podem precisar de recursos para tirar sua ideia do papel e criar um MVP (Minimum Viable Product) para conduzir testes. Outras pessoas podem buscar uma captação somente após o lançamento do produto, com o objetivo de escalar sua ideia, expandir a aquisição de clientes ou até melhorar seu produto”, afirma o gerente.

Além do estágio de cada empreendimento e da condição financeira de cada empreendedor, um terceiro elemento é preponderante nesta decisão: o planejamento para a utilização dos recursos. 

“Por isso, o empreendedor deve pensar em captar com meses de antecedência e não esperar ficar sem caixa, de maneira a evitar pressões adicionais e perder valor pela pressa em levantar capital”, diz. 

O segredo está no pitch?

Sobre a importância do pitch, ou seja, da apresentação verbal concisa a respeito da ideia que o empreendedor quer desenvolver, Andrey também faz considerações importantes. 

Segundo ele, mais do que “vender” bem uma ideia, o pitch é importante para explicar de forma clara o produto ou serviço sendo desenvolvido, o tamanho do mercado e da oportunidade e como essas duas coisas se relacionam. 

“O empreendedor precisa ser claro sobre como o produto ou serviço vai solucionar o problema proposto e qual o tamanho do mercado potencial”, diz.

Por vezes, afirma o gerente, o pitch vai ser a principal fonte de informação que os investidores terão sobre sua empresa. “Então, ser bastante claro e assertivo sobre o produto ou serviço sendo desenvolvido e o tamanho da oportunidade pode ser crucial para uma tomada de decisão”, ressalta.

Fundraising no Startups Fever

Andrey é um dos palestrantes confirmados para o Startups Fever, evento da Conta Simples, realizado em parceria com o portal Startups.com.br e a plataforma StartSe. Como porta-voz da Nuvemshop, ele terá espaço no painel Fundrasing na vida real: o segredo está no pitch? 

Na avaliação dele, o momento atual (de recessão econômica, inflação e juros altos, e baixa liquidez) é extremamente oportuno para tratar deste tema. “A discussão proposta pelo Startups Fever é extremamente válida em momentos de mercados mais cautelosos e buscando boas oportunidades. Pelo momento que vivemos atualmente, é importante para empreendedores estarem bem preparados para quando o mercado estiver com mais apetite. Por isso, será uma oportunidade muito relevante para entender o cenário atual e criar conexões”, afirma.

Andrey estará ao lado de Isabelle Hirayama, da Movile, Felipe Mansano, do EquitasVC, Jorge Vargas Neto, da Bhub, e Bernardo Brites, da Trace Finance

O Startups Fever vai ocorrer no dia 25 de junho, em São Paulo, e vai reunir mais de 40 palestrantes. Nomes de peso à frente unicórnios brasileiros, fundadores, C-levels e outras autoridades do ecossistema de startups vão falar sobre empreendedorismo, tecnologia, carreira e inovação em temas divididos em 11 painéis. 

Se você se interessou pelo assunto e quer saber mais, aproveite e faça a sua inscrição no Startups Fever

Índice

    Material Gratuito

    Kit do Gestor Financeiro

    Navegue pela era digital da gestão financeira de forma estratégica com esse kit que conta com
    um box de livros digitais + duas planilhas inteligentes e um infográfico completo
    para evitar os gastos fantasmas!

    Kit do Gestor Financeiro (Planilhas + Ebook + Infográfico)