Startups brasileiras que inovam no mercado da moda

startups do mercado da moda

As startups do mercado de moda, assim como o próprio segmento, seguem se reinventando e trazendo novidades diferenciadas aos consumidores de modo geral.

Por ser um nicho conhecido pela constante reinvenção e tendências de mercado, empresas que adotam um estilo de trabalho inovador e constante costumam ganhar maior destaque entre as concorrentes tradicionais.

Além do Brasil estar se tornando uma das principais referências deste modelo de negócios, impulsionando cada vez mais empreendedores a investirem em um estilo de venda com alta escalabilidade, a moda vem se redesenhando de maneira bastante inspiradora através deste cenário.

Confira três startups brasileiras que estão inovando no mercado da moda.

As startups do mercado de moda

O conceito de startup vem sendo cada vez mais explorado por diversos mercados brasileiros. Basicamente, são empresas que buscam inovar cada vez mais em seus segmentos. 

E com a moda, isso não poderia ser diferente. Conhecida como uma das áreas mais criativas e que apostam em mudanças e modernizações, o modelo de uma startup para esse nicho não poderia ser melhor.

Pensando nisso, separamos abaixo algumas startups do mercado da moda brasileiro que estão ganhando cada vez mais destaque dentro do mercado,  apresentando um alto índice de crescimento.

Ozllo

A Ozllo surgiu no final de 2018 com o objetivo de conectar pessoas que estivessem interessadas em desapegar seus produtos de moda ou peças de luxo em um ambiente com pessoas interessadas pelos seus produtos. 

O marketplace de luxo, atualmente, conecta compradores e vendedores de roupas, bolsas, sapatos onde a oferta e a demanda sempre são voltadas para nichos específicos, como produto delicados e marcas nacionais e internacionais que faça o gosto deste público.

A ideia de criar a Ozllo partiu da fundadora Zoë Póvoa, que percebeu no mercado de luxo, a carência de uma plataforma de compras e vendas totalmente focada e personalizada em seu padrão de consumo.

Apenas no ano de 2019, a Ozllo conseguiu chegar ao patamar de vendas de R$ 1 milhão, com o objetivo de multiplicar em sete vezes o faturamento no ano de 2020. 

Para chegar nesse faturamento, a empreendedora percebeu que o ticket médio dessas consumidoras era a partir de R$ 300 e abriu uma plataforma em que os produtos tivessem preços com uma comercialização justa.

Dress & Go

Esta outra startup do mercado da moda nasceu em 2013 com o projeto de ser um marketplace focado no aluguel de roupas de grife. Atualmente, a empresa conta com mais de 500 opções para as consumidoras e recebe pedidos de diversos estados brasileiros. 

A ideia do projeto surgiu na faculdade de administração, onde as sócias Barbara Diniz e Mariana Penazzo identificaram juntas um novo mercado a ser explorado.

Isso, porque Mariana estava na casa de Barbara, em busca de um vestido de festa para ir a um casamento. Neste momento uma delas falou: “E se a gente alugasse esses vestidos?”. 

Mesmo que na hora elas não tenham dado tanta atenção, a semente havia sido plantada. Até que, após muita busca, as empreendedoras acharam um modelo de negócio bastante similar ao que tinham tido de ideia e passaram a estudar o formato.

Por ser um projeto onde, muitas vezes, o mesmo vestido precisa ser usado no dia seguinte, a startup desenvolveu uma linha própria ao lado de estilistas e profissionais renomados da moda.

Atualmente, a Dress & Go, que começou apenas alugando vestidos de festa, conta com uma coleção bastante completa e ideal para mulheres que procuram peças versáteis e de extremo bom gosto.

Clorent

Em um mundo cada vez mais sustentável, a Clorent criou um novo conceito de startup do mercado de moda.

Isso porque a empresa resolveu criar uma plataforma de assinaturas de roupas. Basicamente, um acervo de moda digital, assim como o conceito da Netflix e do Spotify.

Desenvolvida por Eduarda Ferraz e Ana Teresa Saad, elas perceberam que o conceito de moda sustentável estava ficando cada vez mais forte no País, e decidiram inovar no mercado.

A empresa oferece um acervo com mais de 500 peças, onde as clientes podem ir até o showroom experimentar as peças, ou solicitar o envio delas pela internet, já que as assinaturas atendem a todo o Brasil.

Desde blusas, vestidos, casacos à acessórios, é possível que você consiga montar um look específico com as peças do acervo da Clorent. 

Desta forma, é possível que a consumidora escolha planos específicos de assinatura entre:

  • Aluguel de 3 peças e devolução dos produtos em uma semana;
  • Aluguel de 6 peças e devolução de produtos em até duas semanas;
  • Aluguel de roupas ilimitadas, com devolução estabelecida de até um mês.

Como se o modelo não fosse inovador por si só em um universo que é datado pelo consumo desenfreado, a startup fica responsável por todos os ajustes e lavagem dos produtos, garantindo maior conforto e segurança para as consumidoras. 

Essas foram as três startups brasileiras que estão inovando no mercado. Compartilhe com a gente nos comentários o que você achou delas e se você conhece outra startup inovadora no mesmo segmento.

Leia também: Conheça a Frexco: uma startup que conecta o campo com a cidade

BANNER

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *