Todo tipo de pessoa jurídica, seja ela uma pequena, média ou uma grande empresa, empresários individuais ou até mesmo entidades sem fins lucrativos, após passar por todo o trabalhoso, demorado e oneroso processo de obtenção de um CNPJ, tem como próximo passo fundamental para o seu bom funcionamento, a abertura de uma conta bancária, para que possa movimentar adequadamente seus fundos.

Até pouco tempo atrás a abertura de uma conta bancária era uma regra absoluta, como citado, mas hoje existe uma alternativa muito mais vantajosa, se comparada às tradicionais contas correntes ofertadas, ainda hoje, pelos grandes bancos.

Essa alternativa são as contas digitais, que começaram a ser ofertadas há alguns anos por instituições financeiras que não são bancos, mas que no entanto, podem ofertar de forma totalmente legal, contas de pagamento que se assemelham em quase tudo às contas bancárias tradicionais, mas com o atrativo da evidente vantagem de ser um serviço totalmente online.

Com o surgimento das fintechs, que são startups que funcionam como instituições financeiras e se utilizam de recursos tecnológicos para a manutenção de contas digitais de pagamento para pessoas físicas e jurídicas, a burocracia, a perda de tempo e outras deficiências dos bancos tradicionais já ficaram para trás.

A conta bancária para Pessoa Jurídica tradicional

Para abrir uma conta de pessoa jurídica e realizar as operações financeiras necessárias à manutenção do seu negócio, até bem pouco tempo atrás o portador de um CNPJ tinha somente uma única alternativa viável, que era a de contar com os serviços bancários oferecidos por um banco tradicional.

A burocracia, a perda de tempo e os recursos necessários inerentes à manutenção de uma conta corrente PJ em um banco são evidentes já em sua abertura. O representante legal da empresa fica obrigado a dirigir-se à uma agência bancária com uma série de documentos, muitos deles que devem ser autenticados em cartório com firma reconhecida, para dar início ao processo de abertura de conta. Esses documentos, na maioria dos casos são:

  • Comprovante de inscrição de CNPJ
  • Contrato Social, Estatuto Social ou Declaração de Registro Individual Comercial
  • Alterações no ato de constituição da empresa
  • Comprovante de faturamento da empresa dos últimos 12 meses
  • Documento de identidade dos sócios ou representantes legais
  • Comprovante de residências dos sócios ou representantes legais

A pessoa jurídica tem mais essa etapa a cumprir até que possa começar a movimentar os recursos de sua empresa e fazê-la funcionar com todo o seu potencial, enquanto já poderia estar realizando as suas operações financeiras com toda a conveniência com uma conta digital.

Como funciona a conta digital para PJ?

Já para abrir uma conta digital o processo é bem diferente. Em alguns casos, como o da Conta Digital PJ Simples, o empresário poderá, com o seu smartphone e de qualquer lugar com acesso à internet, solicitar a abertura da conta digital de sua empresa, precisando para isso apenas fornecer o seguinte:

  • Documento pessoal (CPF ou CNH)
  • Cartão CNPJ
  • Foto pessoal tirada na hora pelo celular
  • Informações pessoais como nome, idade, sexo, email, telefone e endereço

Com ela, além da rapidez na abertura da conta, a sua empresa poderá realizar operações financeiras sem sair do lugar, usando apenas o seu smartphone, de forma rápida, simples e com um maior controle, tudo isso em tempo real. A conta digital possui:

  • Saques em caixas eletrônicos
  • Pagamento de contas e boletos pelo smartphone
  • Emissão de boletos e nota fiscal eletrônica
  • Controle de gastos e operações em tempo real
  • Consultas eletrônicas ilimitadas
  • Atendimento online diferenciado

As fintechs nos vem mostrando que hoje em dia um microempresário ou MEI não tem mais que recorrer à lentidão dos bancos tradicionais para que possam colocar os seus negócios para funcionar.

Vantagens e desvantagens da conta digital

A maior vantagem de uma conta digital é, evidentemente, a maior rapidez e praticidade para realizar as operações financeiras de sua empresa e a total transparência de seus gastos. A outra vantagem é que, por não ter os mesmos custos operacionais de um banco, com agências bancárias e funcionários, a conta digital deveria custar menos ao empresário, ainda que seja mais vantajosa. Porém na verdade não é isso o que geralmente acontece, com exceções como as da Conta Simples.

A Conta Digital PJ Simples não tem nenhuma taxa de inscrição e também não cobra mensalidades ou taxas de manutenção. Além disso, possui tarifas de movimentações e serviços mais baixas do que as de um banco convencional, ou de grande parte de outras contas de pagamento digital do mercado.

As desvantagens de ter uma Conta Digital PJ Simples são poucas com relação às contas convencionais e se resumem a não fornecerem talões de cheques, não realizarem operações de crédito e não podem oferecer rendimentos aos clientes.

Sua empresa um passo à frente

Enviar o office boy da sua empresa ao banco, para pagar um boleto na boca do caixa, depois de enfrentar uma fila enorme e demorada já é coisa do passado. Com uma conta digital PJ, a sua empresa se coloca a um passo à frente para o futuro.

Tenha tudo o que a sua empresa precisa para as suas operações financeiras do dia a dia ao alcance dos dedos, em uma tela de smartphone ou do desktop. Controle os seus gastos e as suas movimentações em tempo real no aplicativo e resolva os seus problemas financeiros através de um rápido e fácil atendimento online via chat.

O futuro é das contas digitais!

Deixe uma resposta