Contas a pagar e receber: tudo que você precisa saber

Descubra, neste artigo, o que são contas a pagar e receber e veja dicas de como aprimorar esse processo no seu negócio.
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
banner do material Fever Play

Fazer a gestão de contas a pagar e receber é um dos processos mais importantes no controle financeiro de uma empresa. Sem o acompahamento dessas variáveis, é difícil entender a relação entre gastos e faturamento e saber qual é a margem de lucro

Para não errar nessa gestão, entenda o que são contas a pagar e receber e como fazer o controle delas!

O que é contas a pagar e receber?

Contas a pagar e receber são valores que determinam a saúde da empresa. O controle desses ativos e passivos feito pelo gestor financeiro permite a continuidade da produção e o planejamento do futuro do negócio. 

Veja, a seguir, mais sobre esses recursos. 

Contas a pagar

Contas a pagar representa aquele capital que sai mensalmente do seu caixa, de forma fixa ou variável. A empresa tem obrigação de quitar seus compromissos com fornecedores, colaboradores e com o Governo Federal, caso contrário está sujeita a sofrer juros, multas e outras sanções.

Alguns exemplos de contas a pagar são custos mensais com matéria-prima e manutenção da operação da empresa, dois pilares essenciais para a continuidade da produção. 

Ou seja, é fundamental que o gestor faça um controle financeiro bem estruturado, com um planejamento apropriado que propicie o equilíbrio entre o que sai do caixa com o que entra. Assim, o fluxo de caixa fica balanceado e a produção não é afetada.

Contas a receber

Contas a receber são todos os valores que entram em caixa, que também são variáveis de acordo com as vendas de produtos ou serviços e captações de rodadas de investimento. 

Também são exemplos de contas a receber as notas promissórias, vendas a prazo e títulos de crédito que tem a empresa como favorecida. 

Para equilibrar o caixa e manter um crescimento saudável do negócio, é essencial que as contas a receber sejam maiores que os valores registrados em contas a pagar.

Como fazer o controle de contas a pagar e receber?

Apesar de ser um processo básico para qualquer empresa, o controle de contas a pagar e receber pode ocasionalmente acontecer de forma imprecisa. Parece simples, mas é necessário um monitoramento constante e muita organização

É possível contar uma ferramenta para automatizar esse controle, e, junto a processos bem definidos, ocorre até mesmo a descoberta de novas oportunidades de melhoria. Isso tanto no aumento do faturamento quanto na redução dos custos e despesas.

Confira, a seguir, algumas dicas práticas para fazer uma boa gestão de contas a pagar e receber no seu negócio!

1. Registre todas as movimentações da empresa

Tudo precisa ser registrado, desde a compra de R$30 até a de R$500.000. Isso é o que torna um controle eficiente, a meticulosidade com que ele é realizado, registrando o que entra e o que sai do caixa independentemente do valor. 

É assim que começa o compliance. Além disso, esse controle serve para obter outras informações, como controle de estoque, custos por setor, produtos ou serviços mais vendidos, fluxo de caixa e ciclo operacional. 

Basicamente, toda a gestão financeira da empresa depende dessas informações. Para que esse controle seja de fato efetivo e confiável, é importante contar com duas características: automatização e integração

Quanto mais processos manuais a sua estratégia tiver, mais suscetível a erros ela está. Ou seja, automatizar o controle, usar um sistema de gestão financeira para registrar as informações é essencial para centralizar dados e garantir que eles estão corretos. 

2. Monte um plano de cobrança para clientes inadimplentes

Fazer o gerenciamento de contas a receber é um dos ofícios mais delicados da empresa. Isso porque o atraso do pagamento dos seus clientes impacta o cumprimento das obrigações do negócio junto aos fornecedores. 

É necessário ter cautela para não constranger o cliente em débito e, ao mesmo tempo, oferecer opções para a quitação da dívida, isso aumenta as chances de recebimento. A empresa pode definir um processo como um fluxo padrão a ser seguido nessas situações. 

3. Ofereça vantagens para o pagamento antecipado

Uma forma interessante de evitar a inadimplência é estimular o pagamento a vista. Para isso, você pode oferecer algumas vantagens para os clientes que estão dispostos a pagar antecipadamente pelo produto ou serviço comprado. 

O estímulo ao pagamento antecipado com oferta de vantagens, além de minimizar a inadimplência, ajuda a manter uma boa imagem no mercado e fidelizar consumidores. 

4. Faça o gerenciamento do estoque

O controle de estoque é essencial para que as mercadorias não fiquem muito tempo paradas e evite o vencimento ou danos pelo tempo. Além disso, essa prática favorece o controle de contas a pagar e receber, diminuindo as falhas. 

Todas as compras devem ser registradas para facilitar o balanço e os gastos com armazenagem de produtos. Também é importante para o fluxo de caixa, para entender quanto foi gasto em mercadorias que ainda não foram vendidas. 

5. Acompanhe o fluxo de caixa

Um instrumento financeiro essencial para administrar qualquer negócio é o fluxo de caixa. Apesar disso, muitos administradores não fazem essa gestão corretamente, ou por ter um intervalo de verificação longo demais, ou por nem verificar. 

É um processo que, se feito manualmente, pode demandar muito tempo. Por isso, investir em sistemas de gestão que permitam a extração de relatórios e o acompanhamento de resultados é indicado. 

6. Separe suas finanças em centros de custo

Outra forma eficiente de fazer o controle de contas a pagar e receber é dividindo-as em centros de custos. Eles podem ser setores, filiais, gestores ou o que for mais adequado à realidade da empresa. 

Dessa forma, ao fazer um levantamento de gastos, é possível identificar se algum dos centros de custo está aumentando as despesas e assim definir estratégias para controlar isso. 

7. Faça investimentos em tecnologia

Investir em tecnologias para aprimorar os processos de um negócio é uma ótima ideia para aumentar a produtividade e evitar erros. Além disso, com um fluxo de informações mais assertivo, a tomada de decisões também é impactada positivamente. 

Continue a leitura sobre como usar a tecnologia a seu favor no planejamento financeiro empresarial!

Contas a pagar e receber: tudo que você precisa saber
Maria Luiza Precioso
Maria Luiza Precioso
Especialista em Conteúdo na Conta Simples, é formada em Letras pelo CEFET-MG e tem um MBA em Comunicação e Marketing Digital pela Estácio e um MBA em Jornalismo pela Facuminas. Trabalha com Marketing Digital desde 2018.
Maria Luiza Precioso
Maria Luiza Precioso
Especialista em Conteúdo na Conta Simples, é formada em Letras pelo CEFET-MG e tem um MBA em Comunicação e Marketing Digital pela Estácio e um MBA em Jornalismo pela Facuminas. Trabalha com Marketing Digital desde 2018.
Não sabe como usar os cartões corporativos no seu negócio?

Confira agora como os múltiplos cartões
ajudam no controle das despesas!