Depois de dar os passos para a formalização do seu negócio e se tornar um Microempreendedor Individual, também conhecido pela sigla MEI, agora você tem um CNPJ e responde como pessoa jurídica, tendo todos os direitos, benefícios e deveres desse novo status como profissional.

O seu próximo passo para a administração eficaz de seus negócios é abrir uma conta; e é justamente aí que você precisa parar para pensar e avaliar com muito cuidado as opções disponíveis para os MEIs no mercado, que hoje em dia vão além das contas bancárias tradicionais, que eram a única opção até alguns anos atrás.

Era praticamente uma regra para a pequena, média ou grande empresa, além de para os MEIs, a abertura de uma conta corrente de pessoa jurídica através de um grande banco, mas agora a situação já é outra.

O velho e burocrático banco tradicional

A primeira coisa que vem à cabeça da maioria dos microempreendedores é abrir uma conta bancária nos bancos convencionais, afinal são instituições geralmente maiores e com grande penetração de mercado. 

O problema de um grande banco como Itau, Bradesco, Santander, Banco do Brasil e Caixa (entre outros) é que eles se acomodaram sendo grande e não tendo concorrentes. Com isso veio o aumento de taxas, aumento da burocracia, piora nos atendimentos, e por aí vai.

Não tendo outras opções, os MEIs, autônomos, startups e outras empresas sempre tiveram que abrir suas contas e engolir a seco todos esses problemas.

Por exemplo, para se abrir uma conta jurídica em um banco convencional, os documentos necessários, na maioria dos casos, serão os seguintes:

  • Comprovante de inscrição de CNPJ
  • Contrato Social, Estatuto Social ou Declaração de Registro Individual Comercial
  • Assinatura de todos os sócios
  • Alterações no ato de constituição da empresa
  • Comprovante de faturamento da empresa dos últimos 12 meses
  • Documento de identidade dos sócios ou representantes legais
  • Comprovante de residências dos sócios ou representantes legais

Alguns MEIs podem até mesmo pensar que, não sendo obrigados por lei a ter uma conta de pessoa jurídica para gerir os seus negócios, talvez seja menos complicado continuar com a sua própria conta corrente pessoal e se esquivar de novos problemas.

É melhor pensar novamente.

Conta de pessoa jurídica para MEIs

Uma conta de pessoa física serve, obviamente, para as necessidades de uma pessoa física. Sacar dinheiro, realizar depósitos, fazer e receber transferências de valores, consultar o extrato, são atividades comuns a todo mundo hoje em dia através de suas contas.

Mas um Microempreendedor Individual, se quiser levar o seu negócio a um nível mais profissional, vai precisar realizar muito mais do que isso com a sua conta. Uma conta de pessoa jurídica normalmente vai permitir realizar muito além de todas as operações que uma conta de pessoa física permite.

Fluxo de seu caixa, emissão de boletos para pagamento de seus serviços por seus clientes e a gestão dos pedidos e dos pagamentos de cada cliente, são atividades que você deve poder realizar como um MEI através de sua conta, coisa que somente uma conta de pessoa jurídica vai poder te proporcionar.

Assim, dê os braços à profissionalização que você tanto almejou ao dar entrada em seu CNPJ e legalizar a sua atividade profissional e vá em busca da conta de pessoa jurídica da sua empresa!

Conta digital PJ para MEIs

Agora que você já viu que, como um MEI, você precisa abandonar a ideia de utilizar a sua conta pessoal para gerir o seu negócio e abrir uma conta de pessoa jurídica, porque não ir um pouco mais fundo e optar por um tipo de conta que começou a surgir nos últimos anos e pode oferecer o máximo a você em praticidade, transparência, rapidez, segurança, menores gastos e um melhor atendimento?

As contas digitais surgiram a partir de startups chamadas de fintechs, que são empresas que oferecem serviços financeiros através de soluções inovadoras de tecnologia. Elas são especializadas em usar a tecnologia como aliada não somente delas mesmas, mas de seus clientes, oferecendo quase todos os serviços e produtos que um banco convencional oferece, com o diferencial de que tudo funciona exclusivamente pela internet.

Para abrir uma Conta Digital PJ Simples, por exemplo, você não precisa nem sair de casa, ou procurar por inúmeros documentos para a abertura da sua conta de pessoa jurídica. Basta um documento de identificação, o cartão CNPJ, uma foto tirada na hora e informações pessoais básicas para já ter os serviços financeiros que o seu negócio precisa bem ali, no seu smartphone.

Adeus ruas sem vagas para estacionar, adeus filas, bancos lotados, gerente inacessível, burocracia, desinformação e perda de tempo. Você agora pode ter um maior controle, uma maior transparência e um acesso imediato às movimentações financeiras que o seu negócio demanda.

A solução para os MEIs

Se você ainda pensa que pode ser uma boa ideia deixar essa história de conta digital e de pessoa jurídica de lado e continuar realizando as movimentações de sua empresa através de sua conta de pessoa física em um grande banco, com uma grande agência, veja algumas das vantagens de uma conta digital PJ:

  • Zero de burocracia e perda de tempo
  • Controle da conta em tempo real pelo smartphone
  • Transparência dos gastos
  • Automatização de processos
  • O melhor da tecnologia a seu dispor e para a sua segurança
  • Melhores taxas de serviços (em alguns casos, como o Conta Simples)

A diferença de ter uma conta PJ tradicional e uma conta digital PJ é bem grande. E se você já tem uma conta tradicional para a sua empresa, vai se surpreender com o nível de praticidade e organização que elas oferecem.

E então? Você quer a sua empresa na direção do futuro, ou vai realmente deixá-la viver do passado? Estamos quase em 2020, e o futuro das operações financeiras de sua empresa está em sua mão, sem precisar sair do escritório, com as contas digitais!

Deixe uma resposta