Como fazer uma boa auditoria financeira?

Roberta Minetto, controller da Alvean, dá dicas de como é possível fazer uma boa auditoria financeira e explica os principais desafios para o financeiro nesse tipo de processo.
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram
Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
banner do material Fever Play

Quem passa por um processo de auditoria financeira sabe que o estresse domina o time nesse período. Basicamente, o que a gente percebe nesses momentos é que os nervos ficam à flor da pele, afinal, tudo precisa estar em ordem dentro do financeiro.

Por outro lado, é necessário entender que essa prática é muito bem-vinda dentro das empresas porque organiza a casa e ainda auxilia nas questões de compliance e de futuros investimentos.

A seguir, é possível conferir o motivo de essa prática ser importante dentro do financeiro e como fazer uma boa auditoria, já que se trata de algo trabalhoso e pode deixar muita gente de cabelo em pé. 

O Simplifica contou com a ajuda da Roberta Minetto, controller da Alvean, uma das líderes globais no setor de açúcar, e membro da W-CFO Brazil, para trazer mais clareza para esse assunto. 

O que é auditoria financeira?

Para colocar todo mundo na mesma página, um ponto fundamental antes de tudo é entender o que é uma auditoria financeira. 

A auditoria é a etapa de verificar se os processos e controles internos estão funcionando ou não dentro do financeiro. Por exemplo, se na política de uma empresa está determinado que existem dois aprovadores, mas, na prática, o trabalho está sendo feito por apenas um, a auditoria vai pontuar isso. 

No passado, o auditor tinha muito uma imagem de vilão no processo. Hoje em dia, a prática mais comum do mercado é vê-lo como um colega do gestor financeiro que vem para ajudar a certificar se a empresa está fazendo tudo de forma correta e se os controles estão validados. “É muito mais um trabalho de parceria do que uma questão de competição ou rivalidade”, afirma Roberta.

A orientação para passar por esse processo de forma mais tranquila é simples: “é importante fazer uma revisão periódica dos controles criados para que eles não fiquem ultrapassados ou que se gere um problema com a auditoria, que vai fazer essa verificação se as políticas e os controles que a empresa implementou correspondem à prática”, explica Minetto.

Como preparar o financeiro para uma auditoria?

Deu para perceber que a auditoria financeira é um processo valioso para garantir a confiabilidade dos números, processos e controles, certo? Por isso, o trabalho prévio acaba tendo um grande peso. 

O primeiro passo, segundo a Roberta, é fazer um assessment na empresa, ou seja, um mapeamento de seus riscos. “Alguns riscos vão ser inerentes de cada setor, mas existem riscos que são comuns. Por exemplo, risco de crédito, de fraudes em pagamentos, em balanços, desvio de recursos. Em algumas empresas, esses riscos podem ser mais ou menos críticos, dependendo do controle que essa empresa tem e dos sistemas que ela utiliza”, lembra.

Roberta Minetto, especialista em auditoria financeira
Roberta Minetto, controller da Alvean

Com isso em mãos, é possível elaborar uma matriz de riscos. “Na base, colocamos a probabilidade de o risco acontecer e, na outra ponta da matriz, inserimos o impacto do quanto isso poderia ser relevante para a empresa. Assim, conseguimos avaliar quais são os riscos mais críticos, os de maior impacto e de maior probabilidade de acontecer”, revela a controller.

“Para esses riscos mais críticos, são definidos processos de controle que visam minimizar o impacto de um problema ou até mesmo evitar que ele aconteça. Chamamos isso de controles mitigatórios”, completa a especialista.

O fato é que, se você tem a casa arrumada e faz o trabalho prévio de organização, definição de processos de governança e controles internos fazendo uma autocrítica antes de a auditoria chegar, isso ajuda muito. “Se não, você chega para a auditoria como alguém que vai fazer uma prova sem estudar: você não está preparado”, destaca Minetto.

Qual é a relevância da auditoria financeira para conseguir investimentos?

Todo o trabalho de auditoria é uma certificação que a gente dá para o mercado dizendo que os números da empresa são reais, são de confiança e não têm evidência de fraude ou desvio. “Isso gera uma imagem muito mais positiva e com muito mais credibilidade para os investidores, para o mercado e até mesmo para quem vai te oferecer crédito, no caso de um banco”, ressalta.

Quando as startups vão buscar investimento e capital, é de suma importância que elas mostrem para o mercado e para os investidores que os números são reais e consistentes. Essa credibilidade é dada pelos auditores porque eles são independentes e têm autonomia para questionar e pontuar algo incorreto. 

Qual é o período ideal para se fazer uma auditoria financeira?

O ideal é que a auditoria seja feita uma vez por ano, no momento da elaboração da Demonstração Financeira.

Em períodos específicos (quando a empresa vai passar por alguma reestruturação, como fusões e aquisições), também é recomendado, assim como em períodos que antecedem rodadas de investimentos.

Qual é a principal diferença entre auditorias de empresas tradicionais e de startups?

Em uma startup, as equipes costumam ser reduzidas, com pessoas que fazem muitas coisas ao mesmo tempo. 

Assim, o processo de controles internos dentro de uma startup é um pouco mais complexo porque você tem que trabalhar de uma forma para garantir a confiabilidade em uma situação em que você tem menos pessoas, menos condições de fazer uma divisão de tarefas. 

Mas, não é impossível. São desafios diferentes, mas possíveis de serem enfrentados.

Dicas para fazer uma boa auditoria financeira

Confira a seguir um resumo com as dicas da controller da Alvean, para fazer uma boa auditoria financeira:

  • reveja seus processos; 
  • entenda seus riscos;
  • defina processos mitigatórios corretos para cada risco.

Perguntas frequentes sobre auditoria financeira

O que é auditoria financeira?

A auditoria é a etapa de verificar se os processos e controles internos estão funcionando ou não dentro do financeiro.

Porque estar com a auditoria financeira é essencial para startups?

Principalmente para as startups vão buscar investimento e capital, é de suma importância mostrar para o mercado e para os investidores que os números são reais e consistentes. Essa credibilidade é dada pelos auditores porque eles são independentes e têm autonomia para questionar e pontuar algo incorreto.

Como fazer uma boa auditoria financeira?

Para fazer uma boa auditoria financeira, reveja seus processos e deixe-os organizados por etapas, entenda bem os riscos do seu negócio e defina processos mitigatórios para cada risco identificado.

Natália Plascak
Natália Plascak
Especialista em Conteúdo na Conta Simples, é formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie em Jornalismo e tem um MBA em Gestão de Mídias Digitais e Inteligência de Negócios pela ESPM. Trabalha com Marketing Digital desde 2017.
Natália Plascak
Natália Plascak
Especialista em Conteúdo na Conta Simples, é formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie em Jornalismo e tem um MBA em Gestão de Mídias Digitais e Inteligência de Negócios pela ESPM. Trabalha com Marketing Digital desde 2017.
Não sabe como usar os cartões corporativos no seu negócio?

Confira agora como os múltiplos cartões
ajudam no controle das despesas!